Imprimir

VI Fórum de Ambiente, Saúde e Segurança aborda foca em temas atuais em sua programação

VI Fórum de Ambiente, Saúde e Segurança aborda foca em temas atuais em sua programação

O Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais - Campus São João del-Rei promoveu, nos dias 06 e 07 de maio, o VI Fórum de Ambiente, Saúde e Segurança, organizado pelo Núcleo Acadêmico de Ambiente, Saúde e Segurança em parceria com a Coordenação de Comunicação e Eventos. Alunos, professores, profissionais e representantes da sociedade civil de São João del-Rei prestigiaram o evento, que trouxe à tona o debate sobre os impactos da atividade minerária em Minas Gerais. Dentro deste grande tema, as atividades também tiveram abordagens específicas  das áreas: ambiental, de saúde e de segurança.

O primeiro dia de evento, segunda-feira, 06, foi dedicado à análise dos consequentes impactos da atividade mineradora em Minas Gerais. A primeira palestra, ministrada pela Profª Drª Flávia Peres Nunes, abordou os conflitos socioambientais decorrentes da atividade. A palestrante reforçou a necessidade do setor minerário em investir na Gestão Ambiental e em procedimentos que garantem o direito à vida acima de tudo. O segundo palestrante da noite, o promotor de justiça do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Dr. Guilherme de Sá Meneghin, trouxe uma análise sobre as questões jurídicas envolvidas em casos de rompimento de barragens, especialmente aos direitos civis e familiares das vítimas. A palestra teve como recorte o rompimento da barragem de Fundão, da Samarco Mineração S/A, que acontece em Mariana, em 05 de novembro de 2015.

Outro caso de rompimento de barragem, o acidente de Brumadinho, que aconteceu em 25 de janeiro deste ano, foi o foco da programação do primeiro dia. O Diretor de Extensão do IF Sudeste MG, Prof. Lucas Magno apresentou os aspectos institucionais do rompimento da Barragem 1, detalhando as novas alterações no processo de Licenciamento Ambiental em Minas Gerais. Também abordou os impactos no enquadramento de empreendimentos minerários, que contribuíram para a flexibilização do licenciamento da mina Córrego do Feijão para atender os anseios da mineradora. “É evidente o poder desproporcional exercido pelas mineradoras sobre instâncias da política ambiental mineira”, enfatizou.

Para fechar a primeira noite de Fórum, o 1º Tenente do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais/ Barbacena, Evanildo Assis Miranda, relatou detalhes da atuação do corpo de bombeiro em “Desastres ambientais: relato da vivência no caso Brumadinho”.

A programação do 2º dia de evento, terça-feira, 07, foi dedicada aos públicos específicos das áreas de ambiente, saúde e segurança.

Na área ambiental, a primeira palestra trouxe para debate com o público, o grupo responsável pelo Projeto de Esgotamento Sanitário do Município de São João del- Rei. Por se tratar de uma questão rotineira, o assunto levantou muitas questões entre os presentes, que puderam ser esclarecidas pelos integrantes do grupo,  Danielle Christine Reis Maciel, Glaucia Cantelmo, Sayonara Afonso Guimarães Senna e Ionan Teodorico Eustáquio. Ainda sobre as questões ambientais, a segunda palestra da noite trouxe para a pauta os agrotóxicos, a problemática sobre contaminação de recursos hídricos e possíveis soluções, como a Agroecologia.

O palestrante, PhD. em Ciências Ambientais, Professor Helton Nonato, mostrou ao público formas de exposição secundária aos agrotóxicos, as consequências ambientais, como a contaminação de recursos hídricos e os reflexos à saúde humana. Em contrapartida, o professor apresentou como solução a Agroecologia, proposta de produção de alimentos, que resulta em serviços ambientais, como a manutenção e estímulo à biodiversidade, à qualidade dos recursos hídricos, valorizando as interações locais e garantindo a sustentabilidade do planeta.

Na área de saúde, a professora Luciene Corrêa de Miranda Moreira trouxe para discussão o tema “O impacto do erro no profissional de saúde”, em que pôde fazer uma análise das consequências de erros em profissionais e pacientes, relacionando questões éticas presentes no Código de Ética Profissional, protocolos de Segurança do Paciente e possíveis implicações disciplinares. Ainda para os técnicos de Enfermagem, foi oferecido o conteúdo “Possibilidades e desafios na vivência do SAMU: uma partilha com técnicos de Enfermagem”, uma roda de conversa em que os profissionais puderam compartilhar suas experiências e sanar dúvidas dos alunos sobre a atuação na área de urgência e emergência.

Para a área de segurança no trabalho, a programação oferecida teve como objetivo apresentar experiências profissionais e as diferentes possibilidades de atuação na área. A primeira palestra, ministrada pelo técnico em Segurança do trabalho, Deilson Gonçalo Alves, apresentou a rotina da profissão, de modo a contextualizar os alunos das principais atividades e comportamentos esperados pelos profissionais de segurança do trabalho. A segunda palestra, ministrada pelo engenheiro de Segurança do trabalho, Eduardo Simões, trouxe para a discussão as camadas de proteção que podem ser adotadas nos ambientes de trabalho de forma a se prevenir contra a ocorrência de acidentes.

Ao final do segundo dia de evento, aconteceu o sorteio de brindes entre os alunos presentes, finalizando a edição 2019 do Fórum de Ambiente, Saúde e Segurança.

Palestrantes do segundo dia de programação
Palestrantes do primeiro dia de programação
Palestrantes do primeiro dia de programação
Palestrantes do primeiro dia de programação
Palestrantes do primeiro dia de programação
Palestrantes do primeiro dia de programação
Palestrantes do segundo dia de programação
Palestrantes do segundo dia de programação
Público lotou o anfiteatro na abertura do VI Fórum de Ambiente, Saúde e Segurança
Palestrantes do segundo dia de programação
Palestrantes do segundo dia de programação
Palestrantes do segundo dia de programação
Palestrantes do segundo dia de programação