Imprimir

Corrida UNIFICADA entrega mais de uma tonelada de alimentos para seis instituições beneficentes

Corrida UNIFICADA entrega mais de uma tonelada de alimentos para seis instituições beneficentes

Após toda a preparação dos atletas, a Corrida e a entrega das medalhas e troféus, é chegada a hora de distribuir os alimentos arrecadados.  As doações foram distribuídas entre seis instituições: Associação de Amparo a Pacientes com Câncer (ASAPAC) de São João del-Rei, Obras Sociais Vovô Faleiro, Sociedade São Vicente de Paulo-Abrigo Noturno Sagrada Face, Albergue Santo Antônio, Paróquia da Imaculada Conceição/Cooperativa dos Pobres de Santo Antônio e Fraternidade Sagrado Coração de Jesus. Foram arrecadados 1163,5 quilos de alimentos (arroz, feijão, macarrão, açúcar, entre outros), 63 litros de leite e 10 litros de óleo. As doações foram recebidas durante a entrega do KIT para os atletas da Corrida no Centro Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), onde ficaram armazenadas.

Após separar em caixas o que seria destinado a cada instituição, no dia 2 de maio funcionários da UFSJ carregaram o caminhão e partiram para os locais onde seriam distribuídas. Representando a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) estava presente a servidora Maria de Lourdes Lara Belo; do Centro Universitário Presidente Tancredo de Almeida Neves (Uniptan), a funcionária Ana Cláudia e do Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais (IFSudeste), o professor de Educação Física André Furtado. As instituições receberam com muita alegria e gratidão as doações feitas pelos participantes da Corrida UNIFICADA.

ASAPAC - São João del-Rei

A primeira instituição a ser visitada foi a ASAPAC. Segundo o presidente Valdecir Braga, é importante receber essas doações, pois a instituição tem uma despesa muito grande com alimentação, seja nas cestas básicas entregues aos pacientes, seja na casa de apoio onde são alojados os que vêm de outros municípios. “É uma forma de reduzir os gastos totais, pois os pacientes têm uma demanda muito grande de remédios, fraldas geriátricas e exames. Assim, com aquilo que iria ser gasto para comprar estes alimentos, podemos adquirir medicamentos ou pagamento de exames para os pacientes”, afirmou.

Obras Sociais Vovô Faleiro

Em seguida foi a vez das Obras Sociais Vovô Faleiro, que distribui diariamente comida para a população de rua e este ano está completando 60 anos. São cerca de 25 pessoas que tomam café da manhã e em torno de 60 a 70 adultos almoçam no local, de segunda a sábado. Para o diretor da entidade, Lamir Corrêa Nunes, a doação dos alimentos arrecadados na Corrida UNIFICADA é de extrema importância, e já é esperada todos os anos. Segundo Lamir, estas doações voluntárias são a única forma da instituição funcionar. “Tem pessoas que pedem, em seu aniversário, doações de alimentos e repassam para o Vovô Faleiro, mas é, só através da mobilização de órgãos como as universidades, que nós conseguimos manter a instituição” disse.

Sociedade São Vicente de Paulo - Abrigo Noturno Sagrada Face

Seguindo com as doações, a próxima entidade a ser atendida foi o Abrigo Noturno Sagrada Face, ligado à sociedade São Vicente de Paulo (SSVP). O local recebe pessoas em situação de rua e que necessitam de abrigo temporário. Lá são abrigadas e podem ficar por até cinco noites, enquanto procuram emprego e local para morar. As doações foram recebidas pelo caseiro do abrigo, João Batista da Silva e pela secretária do Conselho Central da SSVP, Tassiana Calsavara Andrade. No Abrigo são servidas refeições noturnas para aqueles que passam pela instituição. Segundo Tassiana Andrade, os alimentos direcionados ao Conselho serão doados para famílias que fazem parte de uma lista atendida pela SSVP.

Albergue Santo Antônio

A Irmã Carmelita da Divina Providência, Nair Cristina da Rocha, que é provedora do Albergue Santo Antônio, agradeceu aos atletas e membros da organização da Corrida UNIFICADA pelas doações. Para ela, a parceria com o Albergue é de fundamental importância, pois têm bastante dificuldade para conseguir alimentos, remédios e fraldas. O local está passando por reformas e toda ajuda é bem-vinda. “Buscamos o resgate da dignidade humana e estamos a serviço da vida. Qualquer doação é muito bem vinda, alimentos, fraldas, remédios e até mesmo móveis usados que usamos ou vendemos. Tudo é revertido aos idosos” afirmou.

Cooperativa dos Pobres de Santo Antônio

Junto à Paróquia da Nossa Senhora da Conceição, na Colônia do Marçal, funciona a Cooperativa dos Pobres de Santo Antônio, administrada pela Pastoral da Família. Fernanda Maria Fonseca Chaves, da Pastoral Familiar é atleta e, ao pegar sua inscrição na Corrida UNIFICADA, percebeu a grande quantidade de alimentos solicitou que a Cooperativa dos Pobres de Santo Antônio fosse uma das atendidas. A Cooperativa tem famílias cadastradas e, através de doações da comunidade, cestas básicas são montadas e distribuídas. Fernanda explicou que, na missa da família, a cada segundo domingo do mês, são recebidas doações da comunidade, que são organizadas e posteriormente distribuídas.

O Frei João Borges da Silva parabenizou a organização pelo gesto de carinho e fraternidade com os mais pobres. Para ele, “não existe religião que não seja olhar pelos pobres. Essa atitude incentiva outros grupos a fazer o mesmo, de ajudar os mais necessitados. Fico muito contente que no mundo ainda tenha gente caridosa que pensa no outro”.

Fraternidade Sagrado Coração de Jesus

A última entidade a ser visitada foi a Fraternidade Sagrado Coração de Jesus, localizada na rodovia que liga São João del-Rei ao município de Ritápolis. A Fraternidade recebe pessoas em situação de rua, vulnerabilidade e que moram em locais impróprios ou abandonados. São dois tipos de público recebidos no local; uma parte formada por homens mais jovens, que residem por um período de nove meses, para tratamento, e idosos que não tem mais condições de trabalho e moram sozinhos. O diretor do abrigo, Wesley Moura de Carvalho, conta que são 43 pessoas vivendo na casa, basicamente através de doações. A instituição não possui funcionários, pois os moradores realizam todas as atividades. “A casa é deles” afirmou Wesley Moura de Carvalho, diretor da Fraternidade. Segundo ele, os gastos são muito altos, com remédios, e refeições. “Temos quatro refeições por dia; café da manhã, almoço, café da tarde e jantar. Só de arroz gastamos 8 kg por dia. Por aí já dá para ter uma ideia dos gastos. Agradecemos muito pelas doações. Elas são fundamentais para o funcionamento da Fraternidade”, comentou.

Para ver as fotos clique aqui.

Texto e fotos: Rafael Nascimento (PROEX)

 

 
FB_IMG_1556872468507.jpg
FB_IMG_1556872472930.jpg
FB_IMG_1556872476221.jpg
FB_IMG_1556872481772.jpg
FB_IMG_1556872492600.jpg
FB_IMG_1556872488834.jpg