Imprimir

Dia nacional da Libras é motivo de comemoração no Campus SJDR

Dia nacional da Libras é motivo de comemoração no Campus SJDR

Na última terça-feira, 24 de abril, servidores do IF Sudeste MG – Campus São João del-Rei fizeram uma intervenção em homenagem ao dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Reconhecida por meio da Lei nº 10.436/2002 como a língua das comunidades surdas brasileiras, a Libras é um patrimônio cultural de todo brasileiro. De acordo com essa mesma lei, o sistema educacional, em todas as esferas, deve garantir a inclusão nos cursos de formação de Educação Especial, em seus níveis médio e superior, o ensino da Libras, como parte integrante dos Parâmetros Curriculares Nacionais. 

Para festejar essa data especial, um vídeo foi projetado na fachada do prédio 01, onde também foram colocados cartazes com informações sobre o tema. Para o professor de Libras do IF Sudeste MG – Campus São João del-Rei, Anderson Geraldo Rodrigues “não há inclusão verdadeira para alunos surdos aqui no Brasil”. Ele argumenta que dispor de intérprete na escola não é inclusão, isso não basta. Para o professor o ideal seria que os alunos surdos tivessem “o ambiente linguístico adequado”.

Patricia Luíza Pimenta, líder nacional da comunidade surda, defende que a escola precisa ser bilíngue para receber os alunos e fazer os alunos sentirem em casa, ou seja, no seu mundo. “Professores e colegas com conhecimento em Libras fariam muita diferença aos alunos surdos”, aponta.

Completos 16 anos da promulgação da lei neste ano, ainda há muito para conquistar no sentido de atender as necessidades dos surdos, na avaliação de Anderson. “Nossa luta contínua para conquistar o que a comunidade surda quer”. “Eu, aqui, no IF, faço a minha fusão da Libras no meu espaço de trabalho, nas minhas aulas e até incentivo os meus alunos aderirem a Língua de Sinais; a comemoração da Lei nº 10.436/2002 marcou muitas vidas de surdos no Brasil”, afirma.