Imprimir

Matemática e fazer científico marcam programação do VII Simpesq

Matemática e fazer científico marcam programação do VII Simpesq

 “A matemática está em todo lugar”. Este foi o tema que norteou as atividades e debates do VII Simpósio de Ciência, Tecnologia e Inovação (SIMPESQ) do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais- Campus São João del-Rei. Entre os dias 16 e 18 de outubro, cerca de 300 pessoas participaram da programação que contou com palestras, minicursos e apresentações artísticas.

Na programação, convidados da Reitoria e de outros campi do IF Sudeste e que têm reconhecida contribuição para o conhecimento científico, além de palestrantes externos à instituição, para dar palestras e minicursos voltados para toda a comunidade.

A abertura oficial aconteceu na noite do dia 16, segunda-feira. Participaram da mesa o diretor-Geral, Professor Ataualpa Luiz de Oliveira; a diretora de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação, Professora Janaína de Assis Rufino; a diretora de Desenvolvimento Institucional, Lívia Dias de Paula Porfírio; a diretora de Administração e Planejamento, Débora Ferreira Matias; a coordenadora Geral de Extensão, Professora Esther de Matos Ireno Marques e a presidente da Comissão Organizadora do VII Simpesq, Professora Lilian do Nascimento.

O diretor-Geral, Professor Ataualpa, abriu o evento, parabenizando a equipe organizadora e ressaltou a importância de se tratar sobre a pesquisa e inovação no contexto acadêmico. Professora Lilian também destacou o VII Simpesq como uma oportunidade dos alunos dos cursos técnicos e de graduação se familiarizarem com a produção de conhecimento científico. Contou ainda sobre a proposta da comissão organizadora ao desenvolver a programação diversificada com assuntos que abarcaram desde o tema nacional como o subtema local #Eufaçociências e atividades que contemplaram desde os pesquisadores mais experientes como aqueles que ainda estão dando seus primeiros passos neste segmento, como o minicurso: “Quero pesquisar: por onde começo?”, ministrado pela Professora Esther.

Depois da abertura oficial, os participantes conferiram da apresentação musical com o cantor Deivide Almeida e a musicista e maestrina Raquel Petrusanis Said.

Fechando a primeira noite de atividades, Professor Doutor Marco Antônio Escher da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e o Professor Mestre Leandro Tavares da Silva Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ) promoveram o debate com a mesa “A Matemática está em tudo” que teve como moderadora a Professora Elaine Aparecida Carvalho, do IF Sudeste- Campus SJDR.

Para a diretora de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação, Professora Janaína de Assis Rufino, o evento foi possível graças ao trabalho em equipe, a participação dos alunos monitores e o envolvimento de servidores de diversos setores em torno do “fazer ciência”. “A cultura do "fazer ciência" e sua importância na formação profissional de nossos alunos teve um importante momento de consolidação no do VII SIMPESQ e Semana Nacional de Ciência e Tecnologia/2017”, destaca.

Durante os dias que se seguiram, a programação foi recheada dos temas mais variados nos minicursos, oficinas e palestras como: “O Desafio de falar em público”, “Parque ecológico Municipal da Serra do Lenheiro -  Potencial e Perspectivas” e “Metodologias participativas de extensão: instrumento de transformação social”. O destaque do segundo dia foi a palestra “Você sabe proteger seu capital intelectual? – uma ênfase em patentes”, com a Professora Mestre Flávia Couto Ruback Rodrigues, Diretora do Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia (NITTEC) do IF Sudeste MG.

Fechando a programação, no dia 18 de outubro, quarta-feira foi a vez da Professora Doutora Viviane Cristina Almada de Oliveira refletir sobre o tema “Matemática para a vida”. De antemão, a professora elucidou as razões pelas quais discorda, em parte do tema da Semana Nacional de 2017 “A matemática está em tudo”. Para Viviane, a matemática tem o seu lugar como ciência e ancora diversas especialidades desde a área de humanas às pesquisas médicas.

No entanto, a compreensão da matemática não é acessível a todos e muitos a aplicam de forma intuitiva. “Quando o pedreiro verifica o prumo de uma parede, ou seja, verifica se está reta, em relação à outra parede perpendicular, ele está aplicando, na prática, o Teorema de Pitágoras e a relação entre catetos e a hipotenusa. Mas, ele não tem consciência disso”, explica.

O grande desafio do ensino da matemática seria, justamente, despertar esse interesse, essa consciência sobre a aplicabilidade desta ciência em nosso cotidiano. Viviane aponta, enfim, que o caminho seria um ensino não “da” matemática , mas que “através da” matemática desenvolva-se um processo empático de ensino que trata valores como a cooperação e a colaboração entre os alunos.

De acordo com a presidente da comissão organizadora, Professora Lilian do Nascimento, o resultado superou as expectativas: “De modo especial, os inscritos tiveram oportunidade de escolher atividades voltadas para o fazer pesquisa e o fazer ciência. As apresentações artísticas no inicio de cada noite,  trouxeram leveza aos presentes. Por fim,  destaco a importância da apresentação de trabalhos orais, o qual foi possível conhecer o que é desenvolvido em nosso campus nas diferentes áreas, além de proporcionar aos alunos uma rica troca de saberes e experiências”, conclui.

 

Alunos participam de abertura oficial do evento
Diretor-Geral e direções sistêmicas compõem mesa de honra
Lilian, presidente da Comissão Organizadora, agradece o empenho de todos no evento
Monólogo fecha as apresentações artísticas do VII Simpesq
O diretor-Geral, Professor Ataualpa, fala aos presentes
Mostra de fotografias de aluno participantes do programa IF Mobilidade Internacional
Apresentação de projetos de pesquisa de alunos marcam terceiro dia
Apresentação da primeira noite de palestas
Apresentação artística da segunda noite do VII Simpesq com alunos com curso de Letras
Apresentação artística na noite de abertura do VII Simpesq
Apresentação da primeira noite de palestas
Apresentação da primeira noite de palestas
Apresentação da primeira noite de palestas
Oficinas e minicursos
Oficinas e minicursos
Professora Elaine apresenta os palestrantes da noite
Professora Flávia fala sobre inovação e propriedade intelectual na segunda noite
Professora Janaína media palestra do último dia
Professora Viviane recebe certificado das mãos de aluno do campus
Professora Viviane fala sobre o tema "Matemática para a vida"
Professor Celso apresenta a palestrante da segunda noite do evento
Palestrante Flávia recebe certificado das mãos de aluna do Campus
Oficinas e minicursos
Oficinas e minicursos
Oficinas e minicursos
Oficinas e minicursos
Oficinas e minicursos
Oficinas e minicursos